O Relógio Cósmico





Para entender o Calendário Chinês e das suas diversas abordagens, gosto de imaginar que a filosofia taoísta concebeu um grande “relógio cósmico” no qual temos diversas engrenagens. Essas engrenagens possuem diversos tamanhos e funções, temos uma engrenagem para o ano solar, outra para o ano lunar, uma para o mês, dia, hora, minutos e, também, temos engrenagens maiores para períodos, ciclos, eras que podem durar milhares de anos….
Essa ideia de relógios cósmicos foi também desenvolvida no ocidente, com os símbolos ocidentais do zodíaco nos grandes relógios astronômicos das catedrais medievais, por exemplo.
Essas engrenagens, pela filosofia taoísta, são feitas de basicamente dois materiais:yin e yang. Em cada dente, de cada uma dessas engrenagens yin e yang se combinam de forma que, para nosso entendimento chamamos esse arranjo com os nomes de elementos naturais que mais se assemelham a essas energias: madeira, fogo, terra, metal e água.
Agora, imagine que cada um desses elementos tem um formato no seu dente e um formato diferente para receber outra engrenagem. Cada elemento encaixa a si mesmo. Mas há outros encaixes possíveis e ainda melhores. Segundo o ciclo em que madeira gera fogo, fogo gera terra, terra gera metal, metal gera água e água volta a gerar madeira os dentes se encaixam. Assim, por exemplo, um dente madeira, encaixa harmoniosamente ou outro madeira, um fogo ou um água.
Outros dentes não encaixam tão bem, gerando um atrito nesse grande “relógio cósmico”.
Esse harmonia ou desarmonia pode estar em qualquer das engrenagens e nos afetam de maneira diferente. A relação do dia vs hora nos afeta de maneira mais prática e imediata e talvez seja mais perceptível que a relação era vs período, mas essa relação das macro engrenagens permeia o funcionamento de todas as demais.
Como cada engrenagem tem um ciclo temos em escalas diferentes diversos estudos:
  • Pelo calendário solar utilizamos o Feng Shui, a Numerologia e 4 Pilares do Destino, entre outros;
  • Pelo calendário lunar utilizamos o Zi Wei Dou Shui, entre outros.

Compreender como estava esse grande “relógio cósmico” quando nascemos nos ajuda a entender como vemos o mundo, quais são nossas reações básicas a cada um dos elementos, das energias. Podemos vislumbrar como o nosso “relógio interno” se ajusta ao momento do grande “relógio cósmico”, contemplamos as dificuldades e alegrias e nos prepararmos para esses momentos aprendendo suas lições.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Astrologia Chinesa: 2018 O Ano do Cachorro de Terra

Benefícios do Escalda - Pés